Segmentação de clientes: como utilizar a estratégia para aumentar a receita do seu negócio

Segmentação de clientes

Nos tempos atuais, o marketing e as suas estratégias têm ganhado cada vez mais importância, seja para comércios físicos, seja para os virtuais. Dentro dessa realidade, a necessidade de propagandas e serviços cada vez mais personalizados para cada tipo de consumidor tem se tornado uma realidade poderosa e que vem se impondo rapidamente sobre as empresas.

Diversos pontos têm contribuído para essa nova realidade, indo desde as próprias mudanças de perfil do consumidor, até o aumento da concorrência e a velocidade dos avanços tecnológicos. Justamente por isso, novas técnicas e estratégias de comunicação têm surgido, para conseguirem, não só atrair as pessoas que os métodos mais convencionais já não atraíam, como também, fidelizá-las.

É justamente nesse contexto que surge a ideia de segmentação dos clientes, que permite criar estratégias de comunicação mais personalizadas, que se tornam, então, mais atrativas. Ficou curioso? Quer saber mais sobre como esse método de comunicação pode impactar nas receitas do seu negócio? Então, se prepare e siga conosco que explicaremos tudo para você!

O que é a segmentação de cliente?

Talvez algumas dúvidas a respeito do que, exatamente, é a segmentação dos clientes possam surgir na sua cabeça, mas calma, nós falaremos um pouco mais sobre isso. Afinal, é importante ter esse conceito bem estabelecido e entendido para podermos dar sequência ao nosso conteúdo da forma adequada.

A segmentação dos clientes se trata da divisão dos seus clientes em perfis para a formação de nichos. A partir disso, são estudadas quais as melhores estratégias e linguagens para se comunicar com cada um desses grupos, de acordo com o que se torna mais familiar e atrativo para eles.

Isso permite que a empresa compreenda seu público, a formação dele, e saber em quem e como investir.

Quais as vantagens da segmentação dos clientes?

A segmentação dos clientes, a partir de determinados critérios, permite a formação de grupos para os quais o marketing, a comunicação e os próprios produtos ou serviços poderão ser focados. Isso obviamente trará vantagens para a sua empresa, melhorando até a sua conversão de vendas. Mas que tal darmos uma olhada em algumas das principais vantagens desse modelo?

Melhora de eficiência

Uma das principais vantagens da segmentação dos clientes é que uma vez que o público da sua empresa passa a estar distribuído em grupos com preferências, gostos e necessidades distintas, é possível traçar uma estratégia de marketing direcionada para cada um deles.

Ou seja, é possível compreender quais linguagens, imagens e estratégias chegam melhor para determinados grupos, permitindo essa personalização. Com isso, o marketing se torna muito mais eficiente, garantindo uma escalada no interesse pela sua empresa, gerado pelo marketing.

Ganhos de receita

Mas não é só no marketing que podemos visualizar bem os impactos da segmentação dos clientes, em outros momentos, como no atendimento aos clientes, também pode ser bem aplicada. Esse ponto não deve ser subestimado de forma alguma, afinal tem sido cada vez mais frequente os relatos de que a experiência impacta mais na decisão de compra do que o preço.

Ou seja, sabendo a qual grupo a maior parte da sua base de clientes pertence, é possível criar um atendimento mais personalizado e adequado para eles. Basta pensarmos em como os mais jovens talvez prefiram atendimentos mais ágeis, eficientes e tecnológicos, enquanto pessoas de mais idade precisam de algo mais no seu tempo.

Quais são os grupos mais comuns de segmentação?

Quando falamos da segmentação dos clientes, precisamos lembrar que essa divisão se dá por meio do encaixe do seu público em determinados grupos de acordo com alguns critérios. Para que tenhamos uma compreensão completa sobre o assunto, é importante que conheçamos esses critérios, e é justamente isso que faremos agora:

  • demográfica: a segmentação demográfica separa o os grupos com base em informações como idade ou sexo, por exemplo;
  • geográfica: já a segmentação geográfica se dá com base na localização do público consumidor, podendo se tratar do estado, da cidade, de um bairro, ou em níveis maiores como, até mesmo, países;
  • interesses: a segmentação de interesses é aquela que busca entender as práticas e gostos comuns dos clientes. Alguns exemplos de agrupamentos aqui seriam entre pessoas que gostam de esportes, de música, ou alimentação;
  • psicográfica: por meio de pesquisas é possível descobrir as crenças e os valores dos seus consumidores. A partir disso é possível fazer as divisões de forma alinhada com esses critérios ligados às opiniões, estilos de vida e outras coisas do gênero.
  • semelhantes: Dentro da segmentação também temos o público semelhante, também conhecidos como Lookalikes. Neles podemos encontrar usuários que são parecidos com nossos clientes ou leads gerados. É importante ter uma base de dados, prioritariamente de emails, para trabalhar esta segmentação.
  • remarketing: Depois de ter atraído novos públicos para o site, o ideal é utilizá-los para gerar mais transações, e por isso que as segmentações de remarketing são tão importantes. Nelas você consegue atingir usuários que visitaram seu site, colocaram produtos no carrinho, clientes que já compraram para criar uma estratégia de Up sell ou Cross sell.

Como implementar a segmentação dos clientes?

Após compreendermos a segmentação de clientes e as suas vantagens, chega a hora de lidar com a grande questão, como fazer a implementação desse modelo na sua empresa? É disso que nós trataremos a partir de agora, então sigam conosco!

Foque nos pontos em comum

Por meio de ferramentas de gestão, foque em separar seus clientes pelas suas afinidades e características comuns. É importante não ter receio de exagerar nas divisões, crie quantos grupos forem necessários para fazer a divisão da forma adequada.

Tenha objetivos bem estabelecidos

Depois de ter feito a devida separação dos grupos, trace objetivos para cada um dos nichos, buscando ter uma determinada taxa de conversão em compras, por exemplo. Você pode ter metas diferentes para cada grupo, alinhado com a predisposição que cada um deles tem para consumir os seus produtos ou serviços.

Dessa forma, você pode manter fortes os grupos que já consomem mais na sua empresa, ao mesmo tempo que cria campanhas para atrair os grupos mais distantes.

Mantenha o processo em constante atualização

Mantenha-se recolhendo dados e os verificando, para assim, ter ideia dos resultados e conseguir verificar quais abordagens estão sendo mais bem-sucedidas com cada grupo. Por meio disso, é possível substituir as práticas que não estão dando resultados, enquanto mantém e busca aprimorar as que demonstram ser mais efetivas.

Fazer algumas abordagens, buscar feedbacks dos clientes, e coisas do gênero também podem ser formas de obter essas informações.

Enfim, a segmentação de clientes é uma ferramenta poderosa e necessária para a ampliação do seu negócio, a aumento da taxa de conversão de possíveis clientes para consumidores de fato. São muitas as vantagens da aplicação dessa tendência, mas para a implementação dessa estratégia, é necessária uma preparação prévia, alinhados com o uso de dados para a devida separação dos grupos. Esperamos que tenham gostado do conteúdo, e gostaríamos de convidar vocês para assinar a nossa newsletter e seguir acompanhando novas dicas!

Escrito por:
Lucas Oliveira de Paula, Tech Lead Mídia
at Corebiz

Serviço de otimização de conversão (CRO)