Heading Tags: Saiba como o uso do H1, H2, H3 pode trazer resultados para página de produto

Heading Tags: Saiba como o uso do H1, H2, H3 pode trazer resultados para página de produto
Banner Retail Media para e-commerce

As páginas de produtos para e-commerce precisam executar bem as técnicas de SEO (Otimização para os Motores de Busca). O principal objetivo de todo esse trabalho é fazer com que essas páginas se destaquem nos buscadores para que o consumidor possa visitar organicamente os produtos da loja virtual. 

Uma técnica de SEO que faz uma boa leitura para as pessoas, e também para os buscadores (sempre considerando a relevância do conteúdo), é a header tag, mais precisamente o título e o subtítulo do conteúdo da página de produto de um site.

As tags de título são cruciais em SEO e precisam ser abordadas em negócios online, especialmente em páginas de produtos. Aprenda mais sobre o assunto no conteúdo a seguir!

Entenda o que é uma Header Tag

As tags de título são como marcações e são usadas para organizar e definir a estrutura das páginas do site, também conhecidas como títulos. Essa técnica consegue destacar o conteúdo mais relevante de uma página, permitindo que uma hierarquia seja criada sobre ela e melhor analisada pelos mecanismos de busca. 

Desta forma, ao usar tags de cabeçalho em um site, não só a leitura é mais fácil e organizada, como também melhora a navegação do usuário no site, bem como nos mecanismos de pesquisa.

Existem seis tags de cabeçalho: H1 a H6. Eles são organizados por hierarquia de conteúdo da seguinte forma: H1 – H2 – H3 – H4 – H5 – H6. H1 é o mais importante e geralmente o mais proeminente, aparecendo no título. 

H2 refere-se ao próximo conteúdo, que trata do conteúdo principal com mais profundidade, conforme indicado pelo título (H1). Outras tags de título seguem a mesma lógica de relevância. Finalmente, H6 é o menos importante, mas ainda mais relevante que um parágrafo. Veja o exemplo:

  • H1 (Cabeçalho 1);
  • H2 (Cabeçalho 2);
  • H3 (Cabeçalho 3);
  • H4 (Cabeçalho 4);
  • E assim sucessivamente, até chegar no H6 (Cabeçalho 6).

Os mecanismos de busca utilizam a organização do conteúdo da página com tags de título para identificar o assunto principal de um site, neste caso, o e-commerce. Utilizando bem as tags de cabeçalho nas páginas de produtos, além de uma melhor execução do SEO, você pode promover uma leitura mais fácil e agradável, destacar sua loja virtual nos buscadores e aumentar as conversões.

Veja como utilizar as Heading Tags

Como já mencionado acima, a H1 deve conter um pequeno resumo do tema principal por ter maior relevância e uma palavra-chave em destaque, no início da frase. É importante ressaltar que as tags H1 nas imagens não apresentam resultados de expressão. 

Afinal, tags de título significam texto (em imagens, o texto principal deve estar no atributo “alt”). Além disso, é recomendado usar apenas um H1 por página para não confundir os buscadores sobre qual tema é mais relevante.

H2 deve conter o assunto seguindo a tag H1, seguindo a lógica dos subtítulos. Todas as outras tags de cabeçalho (H3 – H4 – H5 – H6) seguem o mesmo esquema, ou seja, quanto maior o número, menos relevante ele é para os buscadores, mesmo com conteúdo mais detalhado. 

É necessário lembrar que as tags de título não podem ser misturadas. Eles precisam seguir uma hierarquia relacionada. Por exemplo, é desvantajoso usar H1 – H2 – H4 – H6. Para bons resultados, eles precisam seguir a ordem exata.

Aprenda a estruturá-las na página de produto

Você já entendeu a importância da header tag até aqui, não é? Tanto nas páginas de produtos, quanto em todo o site, elas proporcionam uma boa leitura, melhoram o SEO, destacam a página nos buscadores e geram mais conversões. 

Mas, no final das contas, qual a melhor forma de estruturar as tags de título nas páginas de seus produtos? Eles precisam ser construídos na página do produto de acordo com a lógica associada a cada Handing Tag. 

Como o H1 é o mais importante, é preciso destacar aqui o nome do produto e também a marca. Este será o principal destaque da página, o nome do item que está sendo vendido. Em H2 (em sequência), é necessário fornecer uma descrição daquele produto ou título se o texto estiver separado por seções. Este é o segundo conteúdo mais relevante da página. 

O H3 permite incluir todos os recursos do produto. Outras tags geralmente não são usadas no comércio eletrônico. Confira outro exemplo prático abaixo:

  • H1: título do produto e marca. O que é mais relevante deve ser destacado na página;
  • H2: descrição do produto. A descrição do produto ou os títulos, se o conteúdo for separado por seções;
  • H3: características do produto, se houver.

Saiba o que é SEO e como funciona

Como já explicamos inicialmente, SEO é uma sigla para Otimização para os Motores de Busca (Search Engine Optimization). Trata-se de um conjunto de técnicas orgânicas projetadas para agradar algoritmos. Essa abordagem é necessária para que eles classifiquem seus sites, blogs, páginas e outros domínios nas primeiras posições dos mecanismos de pesquisa, como o Google. 

Respeitar essas regras é fundamental para empresas que desejam bons resultados na internet. Afinal, poucas pessoas vão até a segunda página de um buscador para encontrar informações. As técnicas de SEO podem gerar mais tráfego, visitas, cliques e resultados para um site sem investir em mídia paga. O SEO inclui métodos como marketing de conteúdo, usabilidade da página, criação de links, title tags e muito mais.

Conheça os erros a serem evitados

Depois de conhecer tudo sobre a header tag e como estruturá-la em uma página de produto, é importante aprender sobre alguns erros que devem ser evitados na hora de trabalhar as headings. Confira!

Preste atenção no uso das palavras-chave

Embora as vantagens de usar palavras-chave em seu h1 possam parecer óbvias, vale a pena notar que fazê-lo sem o mínimo de restrição pode arruinar todos os seus planos para que esse conteúdo simbolize o sucesso. Isso ocorre porque o Google pode penalizar seu site de acordo com seus termos e condições.

Textos parecidos nas headings e meta tags

Outro equívoco que não deve ser cometido ao lidar com uma header tag é a semelhança entre o conteúdo da header e da meta tag. As duas “tags” têm uma função muito parecida, porém, a meta title tag é aquela que aparece nos resultados da busca como um hiperlink.

Repetição de headings em páginas diferentes

Não é recomendado usar o mesmo título de cabeçalho em conteúdos diferentes, pois assim cada conteúdo deixará de ser tratado de forma única, fazendo com que os usuários fiquem confusos ao se depararem com duas páginas de um mesmo resultado — o que por sua vez será muito estranho.

Neste artigo, pudemos aprender muitos segredos sobre tags de título, principalmente como usá-las corretamente do ponto de vista de SEO e do ponto de vista de usabilidade — lembre-se que justamente por existirem esses dois aspectos importantes, precisamos respeitá-los, bem como a hierarquia presente nessa técnica.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe em suas redes sociais e mostre para seus amigos tudo o que aprendeu por aqui!

Escrito por:
Larissa Figueiredo, Analista de SEO
at Corebiz

Escrito por