Os melhores canais de marketing para potencializar o seu e-commerce

Melhores canais de marketing para potencializar o seu e-commerce

Ao montar as estratégias de marketing para e-commerce é muito importante pensar no  canal que será escolhido para comunicação com o cliente. Isso porque é preciso entender qual o seu objetivo de negócio, quais serão as métricas analisadas e definir o público-alvo. Já a linguagem e o tom de comunicação, vão depender do canal escolhido.

Escolher quais canais serão esses deve ser uma das principais etapas executadas. Afinal, como foi possível notar, são eles que definem as estratégias de comunicação a serem desenvolvidas. Por exemplo, a linguagem construída para o LinkedIn não pode ser a mesma do TikTok.

Pensando nisso, é importante saber mais sobre os diferentes tipos de canais de marketing para e-commerce e as particularidades deles. Desse modo, fica mais fácil desenvolver estratégias acertadas. Continue a leitura!

O que são canais de marketing no e-commerce?

Canais de marketing no e-commerce são os que podem ser usados para vender, trazer tráfego, expandir sua marca e se relacionar com o público. Inclusive, por mais que a interação não resulte em vendas diretas, ela é importante para sanar dúvidas e desenvolver relacionamento com o cliente. Assim, a negociação de produtos e serviços pode ocorrer indiretamente.

Além disso, os canais de marketing no e-commerce promovem conteúdos da marca, que mostram benefícios, modo de usar os produtos etc. Isso é essencial para conduzir o público na jornada de vendas, já que eles são nutridos com informações relevantes e alinhadas. 

Por que contar com canais de marketing no e-commerce?

Após entender a definição dos canais de marketing no e-commerce, saiba a importância do uso deles. Isto é, usar os canais certos para atrair e conquistar clientes.

Afinal, como visto, os canais podem funcionar como fonte direta e indireta de vendas, produção de conteúdo, anúncios direcionados e muito mais. Contudo, para atingir esses objetivos, a mera presença nesses espaços não é suficiente. É preciso pensar em uma série de estratégias que ajude a encantar o público. 

Quais canais de marketing podem ser aplicados  nos e-commerce?

Você já entendeu que o desenvolvimento de estratégias de marketing no e-commerce é fundamental para melhores resultados. Para maior compreensão de como isso é aplicado na prática, conheça a seguir as estratégias que podem ser usadas!

Canal orgânico: SEO

SEO consiste no conjunto de práticas adotadas para elevar a visibilidade e a satisfação do público ao encontrar o seu e-commerce organicamente. Isto é, a hierarquia de conteúdos na SERP, que são os resultados das suas buscas no Google, por exemplo, considera uma série de fatores, definidos pelo SEO para ranquear bem o seu site.

Então, os seus canais de e-commerce precisam considerá-lo. Assim, a probabilidade do seu e-commerce ser visto e acessado pelos usuários é maior. Uma vez que isso acontece, ainda é necessário que eles  encontrem no seu site aquilo que buscam

Além disso, considere que um e-commerce bem ranqueado na primeira página do Google passa mais credibilidade para o usuário. Consequentemente, se alinhar às melhores práticas de SEO pode elevar a taxa de clique, que leva ao maior conhecimento sobre a empresa.

Canal pago: anúncios patrocinados

Como visto, o SEO consiste no conjunto de técnicas voltadas para otimizar a pesquisa orgânica. Por outro lado, também existem os anúncios pagos. Estes fazem parte de estratégias não-orgânicas, mas importantes para o desempenho de um e-commerce.

Por exemplo, o Google Ads possibilita que uma loja virtual potencialize as vendas , pois neste buscador, geralmente, os primeiros links são pagos. Ao conseguir isso, empresas conseguem resultados mais rápidos, como o aumento de tráfego para o site. Além disso, o Ads possibilita que o público escolhido seja muito mais nichado, incluindo aspectos geográficos e demográficos.

Os anúncios patrocinados também podem ser aplicados em redes sociais. No Facebook, isso ocorre por meio de um gerenciador, que possibilita o patrocínio em diferentes formatos e para os variados objetivos e públicos. A mesma lógica é seguida no Twitter, Instagram, LinkedIn e outras redes sociais.

Quando começar uma estratégia de marketing com canais de e-commerce?

Agora que você já conhece os principais canais que podem ser usados no seu e-commerce, estabeleça o momento de começar a implementá-los. Para isso, é preciso inicialmente definir o objetivo, público-alvo e os tipos de produtos a serem comercializados. 

Quais são os melhores canais para trabalhar o marketing do e-commerce?

Conforme mencionado ao longo da leitura, entender as características dos canais ajuda a definir qual é o melhor para o seu e-commerce. Por isso, saiba mais sobre os principais canais a seguir!

E-mail

O e-mail é um dos aliados na comunicação com o público. Afinal, ele serve para divulgar ofertas de produtos e serviços, fazer pesquisa de satisfação, pós-venda e muito mais. Além disso, esse canal também é útil na transmissão de newsletter, que promove conteúdos da marca.

Esse tipo de formato tem crescido e é uma das tendências para 2022. Não é à toa que alguns creators já aderiram às newsletters para se comunicar com o público, como Tiago Leifert e Dua Lipa, por exemplo. Contudo, é preciso reconhecer que essa modalidade ainda não faz o mesmo sucesso que outros canais, como as redes sociais, por exemplo.

De qualquer maneira, muitos usuários migram para ela na intenção de ter um respiro das publicações geradas por outros canais. Assim, incluir o e-mail como canal de marketing no e-commerce pode ser uma estratégia vantajosa. 

Para isso, é preciso que você tenha uma lista de e-mail com clientes em potencial. Ela pode ser construída com incentivo ao público, como ao oferecer descontos e frete grátis para quem optar pela assinatura. Outras sugestões são oferecer materiais ricos, como e-book.

Outra recomendação é que o seu foco no e-mail marketing seja em clientes na fase de consideração. Isso porque eles já estão mais desenvolvidos e têm noção do que desejam. Por outro lado, o público no estágio de atração ainda precisa de mais estímulos antes de passar pela estratégia de e-mail.

Redes sociais

Como dito, as redes sociais são outra possibilidade de canais de marketing no e-commerce. Isso pode ocorrer de forma orgânica ou paga, com o impulsionamento ou patrocínio de publicações específicas. Seja como for, é preciso adaptar a comunicação conforme as particularidades de cada rede social.

Isto é, o seu e-commerce pode até garantir presença nas principais mídias, como Facebook, Twitter, Instagram e TikTok. Contudo, não é recomendado utilizar a mesma linguagem e conteúdo em todas elas. Fazer isso pode diminuir o potencial de alcance desses espaços.

Nesse sentido, é válido deixar claro que as redes sociais alcançam milhões de usuários diariamente. Inclusive, o Brasil é o terceiro país com maior registro de uso das redes sociais, com média de quase 4 horas diárias. Os dados foram divulgados pela plataforma Cupom Valido.

É natural que algumas redes sociais ganhem mais espaços do que outras. Porém, não pense que a escolha do canal deve levar apenas isso em consideração. O mais importante é que os canais de e-commerce escolhidos tenham alinhamento com o público. 

Assim, pode não ser interessante pensar em produzir para o TikTok, se o seu público-alvo se encontra majoritariamente no LinkedIn, por exemplo. Seguir uma lógica contrária a essa pode refletir em desperdício de recursos financeiros e operacionais. 

SMS

O SMS não morreu e ainda pode ser interessante considerá-lo como canal de interação com o público. Mas para isso, é preciso se certificar que o público em questão tem interesse por mensagens SMS. Feito isso, você pode solicitar a permissão e os dados do público para o envio de mensagens SMS.

Um exemplo de empresa que utiliza o SMS como estratégia na comunicação é a Vendah, que oferece produtos para revenda de um público muito específico. Então, ao perceber a familiaridade da persona com esse canal, a empresa agregou em sua estratégia e envia SMS para lembrete de ações, como começar a utilizar o aplicativo. 

De qualquer maneira, mesmo que o público autorize e se identifique com mensagens por SMS, use esse recurso com moderação. O excesso pode aborrecer as pessoas e contribuir para que a comunicação seja ignorada, o que não é nem um pouco benéfico para a marca. 

Canais de parceiros

O marketing de parceria também é uma possibilidade para ser trabalhada nos canais do e-commerce. Ele consiste na colaboração entre uma empresa com outra ou com influenciadores. Assim, as chances de captura da atenção do público são maiores.

Afinal, ocorre uma espécie de empréstimo da popularidade e reputação do parceiro. Logo, é como se houvesse uma soma das forças e as chances de vendas do produto fossem elevadas. Isto é, se a parceria for a colaboração com outra empresa, é possível criar produtos em um negócio e vender no seu.

Por exemplo, a apresentadora Sabrina Sato tem um grande público e conta com mais de 30 milhões de seguidores apenas no Instagram. Isso levou ao desenvolvimento do Sakito, uma influenciadora virtual inspirada em Sabrina e desenvolvida para fins comerciais. Assim, ela pode firmar parcerias com diferentes marcas, que potencializariam as vendas no e-commerce.

Eventos

É importante interagir e se relacionar com clientes, e nesse aspecto, os eventos são uma excelente oportunidade de entreter e vender ao mesmo tempo. Mas indo um pouco além do modelo de evento presencial, que costuma ser o primeiro a vir em mente, vale a pena olhar para uma super tendência que tem ganhado espaço nas ações de marketing do comércio eletrônico, que é o Live Commerce

Essa estratégia de vendas online, une o live streaming ao e-commerce para atrair um número bem mais expressivo e segmentado de visitantes e ampliar a conversão durante o período da transmissão. E com isso, atende a necessidade que muitos clientes sentem ao comprar online, que é ter um contato humanizado. Por isso, compreender essa demanda pode ajudar no melhor resultado das vendas. 

Uma outra forma de fazer uso do canal é utilizá-lo como outro canal de marketing para e-commerce. E existem maneiras simples de aplicar essa estratégia, como espalhar o QR Code com o link de acesso da loja virtual.

Uma sugestão com a mesma finalidade foi realizada pela equipe do Spotify ao divulgar o podcast Mano a Mano. Primeiro, houve o anúncio do programa em motocicletas e rádios comunitárias. Junto com isso, a estratégia também espalhou cartazes de divulgação e a mensagem de que a região contava com Wi-fi liberado e gratuito para o público acompanhar o podcast. 

Em outras palavras, é possível unir estratégias off-line a on-line para aumentar a visibilidade de um e-commerce. Afinal, por mais que o meio digital se torne cada vez mais popular, ainda é recomendado pensar em ações também para o presencial. Mas claro, entender a necessidade do seu cliente e compreender a sua jornada de compra é fundamental para essa definição.

Como escolher os melhores canais para o marketing de e-commerce?

Após conhecer algumas sugestões de canais para trabalhar o marketing do e-commerce, descubra a seguir como priorizar os melhores canais!

Foque no seu modelo de negócio

Cada modelo de negócio tem as suas particularidades, portanto elas devem ser refletidas na escolha do canal para interação com o público. Isso também depende da persona, orçamento e equipe disponível.

Aproveite o potencial de plataformas visuais

Além de considerar o seu modelo de negócio, pense em quais plataformas podem valorizar a aparência dos seus produtos. Nesse caso, TikTok, Facebook, Instagram e outras redes sociais se destacam por serem canais visuais.

Priorize a experiência

De nada adianta escolher os canais que atendam aos dois critérios mencionados acima se não é exatamente o que a sua persona está buscando.

Por isso, é fundamental compreender o seu cliente e conhecer o seu comportamento de compra dentro e fora do seu site, para investir nos canais que sejam ideiais para se relacionar com esse perfil. E com isso, oferecer uma experiência de compra que atenda às expectativas e necessidades desse consumidor de maneira genuína. 

Como foi possível notar, não existe uma resposta padrão ao buscar qual é o melhor canal de marketing para e-commerce. Afinal, isso depende dos recursos, modelo de negócio, expertise da equipe de comunicação, persona e muito mais. Portanto, avalie todos esses pontos para tomar uma melhor decisão e garantir um melhor uso das estratégias.

Quer ajuda para uma gestão de mídia mais eficiente no e-commerce? Nós da Corebiz temos experiência nisso e podemos ajudá-lo. Acesse nosso site para entrar em contato e descobrir como!

Escrito por:
Amanda Vecchi, Gerente de Operações – Marketing
at Corebiz

SEO para E-commerce